Aquarium Brasil
Atenção

Se você não está cadastrado clique em Registrar-se se já tiver cadastro Conecte-se!

Atenciosamente:

 
Redes Sociais




Total de visitas
estatisticas gratis
Últimos assuntos
» Vitaminas x Doenças
Qui Dez 07, 2017 9:05 pm por Diogo Monteiro

» turbinando minha ração
Qui Dez 07, 2017 6:46 pm por Diogo Monteiro

» Doença! peixe pega vermes? Sim, aprenda vermifugar
Qui Dez 07, 2017 5:39 pm por Diogo Monteiro

» O uso de ozônio no aquário, twinstar e outros.
Qua Dez 06, 2017 10:00 pm por Diogo Monteiro

» Porque meus bettas não crescem rápido?
Sex Dez 01, 2017 5:16 pm por AquariumBrasil

» Algas petecas, barba negra.
Qui Nov 30, 2017 11:19 am por Diogo Monteiro

» intoxicação devido a amônia.
Qui Nov 30, 2017 9:59 am por Diogo Monteiro

» Plantas low tech
Qua Nov 29, 2017 12:47 am por Diogo Monteiro

» pinhas, folhas de amendoeira
Qua Nov 29, 2017 12:43 am por Diogo Monteiro


[Poecilídeos] Lebiste Selvagem, Guaru, Guaruzinho, Barrigudinho (Poecilia reticulata)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Artigo [Poecilídeos] Lebiste Selvagem, Guaru, Guaruzinho, Barrigudinho (Poecilia reticulata)

Mensagem por AquariumBrasil em Sex Nov 14, 2014 1:55 pm



Nome: Poecilia reticulataOrigem: Norte da América do Sul
Comp    Aqua    pH     Temp
4 cm     40 L     7.3     27°C

História


Normalmente os machos dessa espécie não possuem coloração definida muitas das vezes sendo multi coloridos, são pouco exigentes com os parâmetros da água, logo podem facilmente serem encontrados em córregos e esgotos abundantemente, foram introduzidos no brasil para o combate as larvas do mosquito transmissor da malária.

Dimorfismo Sexual

A identificação de machos e fêmeas é relativamente fácil nesta espécie, o macho possui cores vivas e em grande parte são pequenos com relação as fêmeas que por sua vez são maiores e menos coloridas que os machos normalmente apresentando um brilho esverdeado sobre sua camada de escamas.

Reprodução

A reprodução ocorre de forma vivípara onde os óvulos são fecundados ainda dentro da mãe e apos o período gestacional que dura em média 25 dias os alevinos já nascem capazes de nadar e se alimentar, deve-se apos o parto de todos os filhotes separá-los da mãe para que a mesma não os devore deixando-os em um aquário berçário para que cresçam a um tamanho que os demais exemplares não irão come-los.

Alimentação


Devido a sua grande adaptabilidade es peixe é onívoro se alimentando de tudo o que lhe couber na boca porém vale ressaltar que se alimentam principalmente de larvas de mosquitos em seu habitat natural, em cativeiro podem ser alimentados com alimentos vivos e rações industrializadas específicas para a espécie.




Deixe seu comentário!
avatar
AquariumBrasil
Administrador
Administrador

Masculino
Data de inscrição : 25/01/2013
Mensagens : 97
Pontos : 200

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum